Buscar
  • Dr Daniel Hortiz

O que é a cirurgia bariátrica tipo By-pass Gástrico?



O que é cirurgia de by-pass gástrico?

A cirurgia de by-pass gástrico Roux-en-Y é uma das cirurgias de perda de peso mais comuns, representando cerca de 47% de todas as cirurgias de perda de peso. O procedimento tem duas partes:


Criando o pouch
Criando o pouch

Parte Um: Fazendo uma pequena bolsa no estômago (“Pouch”)


O cirurgião divide o estômago em uma grande porção e uma muito menor. Então, em um processo às vezes chamado de "grampeamento", a pequena parte do estômago é costurada ou grampeada para fazer uma bolsa, que pode conter apenas uma xícara ou mais de comida (70-100 ml). Com um estômago tão pequeno, as pessoas se sentem cheias rapidamente e comem menos. Essa estratégia também é chamada de "restritiva", porque o novo tamanho do estômago restringe a quantidade de comida que pode conter.


Cirurgia de by-pass gástrico
Cirurgia de by-pass gástrico

Parte Dois: By-pass ou “desvio” intestinal


O cirurgião desconecta a nova bolsa estomacal da maioria do estômago e a primeira parte do intestino delgado (o duodeno), e depois vai conectá-la à uma parte do intestino delgado um pouco mais para baixo (o jejuno). Esta técnica cirúrgica é chamada de "Y-de-Roux (vem de César Roux, cirurgião suíço que primeiro descreveu essa técnica)". Depois de um Y-de-Roux, a comida passa diretamente do estômago para o jejuno, contornando o duodeno. Isso restringe sua absorção de calorias e nutrientes. Este método de perda de peso é chamado de "disabsortivo". Grampeamento estomacal e Y-de-Roux são tipicamente feitos durante a mesma cirurgia e juntos são chamados de "by-pass gástrico em Y-de-Roux ". Normalmente, os cirurgiões fazem ambos laparoscopicamente (usando ferramentas inseridas através de pequenos cortes na barriga). Quando a laparoscopia não é possível, os cirurgiões podem fazer uma laparotomia (envolvendo um grande corte no meio da barriga).


Criando o  Y-de-Roux
Criando o Y-de-Roux

Recuperação e Complicações Potenciais


Após a cirurgia de by-pass gástrico, as pessoas geralmente ficam no hospital por 1 a 2 dias e retornam à atividade normal dentro de 2 a 3 semanas. Cerca de 10% das pessoas têm complicações que podem incluir:

  • Infecções por feridas

  • Problemas digestivos

  • Úlceras

  • Hemorragia

Quase 1% a 5% das pessoas têm complicações graves ou com risco de vida, tais como:

  • Coágulo sanguíneo (embolia pulmonar)

  • Infarto

  • Vazamento nas conexões cirúrgicas com os intestinos (Fístula)

  • Infecção grave ou sangramento

O risco de complicações é menor nos centros que fazem mais de 100 cirurgias de perda de peso por ano. As mortes no mês seguinte à cirurgia de by-pass gástrico são muito raras (cerca de 0,2% a 0,5%, ou menos de uma em 200 pessoas) quando o procedimento é feito por um cirurgião altamente experiente. Outros problemas de saúde também podem acontecer como resultado da cirurgia. Por exemplo, não absorver tanto nutrientes como ferro e cálcio pode causar anemia e osteoporose. Mas tomar suplementos nutricionais e fazer exames de sangue pode tornar isso menos provável.


O que esperar depois do by-pass gástrico


A perda de peso pós-cirurgia é muitas vezes dramática. Em média, os pacientes perdem 60% de seu peso extra. Por exemplo, uma pessoa de 150 kgs que está com 100 kgs acima do peso perderia cerca de 60 kgs ou mais. Muitos problemas de saúde relacionados ao peso melhoram ou até desaparecem após a cirurgia de by-pass gástrico. Os mais comuns são diabetes, pressão alta, asma e apneia obstrutiva do sono. Mas perder peso e mantê-lo baixo requer mudanças duradouras no estilo de vida, como comer várias pequenas refeições por dia e fazer exercícios regulares.


Outros tipos de cirurgia de perda de peso


Se você está considerando a cirurgia de perda de peso, bypass gástrico não é sua única opção. Outros incluem:

  • Sleeve (gastrectomia vertical): onde mais da metade do seu estômago é removido, deixando uma fina manga vertical ou tubo. Esta também é uma estratégia "restritiva" e pode ser realizada laparoscopicamente.

  • O desvio biliopancreático: é semelhante ao by-pass gástrico em Y-de-Roux, exceto que o cirurgião reconecta a bolsa estomacal a uma parte do intestino delgado que está muito mais abaixo (o íleo). Uma vez que mais do intestino delgado é contornado, você absorve ainda menos calorias. Esta cirurgia é difícil de fazer e muitas vezes leva a problemas nutricionais. Este procedimento é responsável por uma pequena fração de todas as cirurgias de perda de peso no país.

Referência Médica webMD revisada por Nayana Ambardekar, MD em 23 de janeiro de 2020


Fontes Fontes: Sociedade Americana de Cirurgia Metabólica e Bariátrica: "Breve História e Resumo da Cirurgia Bariátrica"; "Raciocínio para o Tratamento Cirúrgico da Obesidade Mórbida;" "Banda gástrica e banda gástrica ajustável laparoscópica"," e "Cirurgia Bariátrica". Brethauer, S. Cleveland Clinic Journal of Medicine, novembro de 2006. Virji, A. American Family Physician, 15 de abril de 2006. Kral, J. British Medical Journal,28 de outubro de 2006. Fisher, B. Obesity Surgery, janeiro de 2004. Buchwald, H., Journal of the American Medical Association, 13 de outubro de 2004. Clínica Cleveland: "Opções cirúrgicas para obesidade extrema." UpToDate.© WebMD 2020, LLC. Todos os direitos reservados.


86 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo