obesidade-infantil-1577187646374_v2_1254x836.jpg

OBESIDADE E CIRURGIA BARIÁTRICA

A obesidade é uma doença crônica e grave, que pode levar à morte. Ela costuma estar associada a uma série de outros problemas de saúde, como a hipertensão e o diabetes. Dessa forma, o tratamento da obesidade vai além da estética: é questão de saúde!

O tratamento da obesidade é multidisciplinar. Ele deve envolver médicos, nutricionistas, psicólogos e profissionais de educação física. E a cirurgia bariátrica, muitas vezes, é parte fundamental do processo.

A Cirurgia Bariátrica (Gastroplastia) ou Cirurgia de Redução do Estomago, como é popularmente conhecida, tem como objetivo reduzir o peso de indivíduos com IMC elevado e que tenham complicações decorrentes da obesidade, devendo-se basear nas indicações da OMS. Dessa forma, ao diminuir comorbidades físicas e psicológicas, tem-se um aumento do tempo e da qualidade de vida das vítimas dessa epidemia global, que é a obesidade.

As cirurgias bariátricas podem ser realizadas por abordagem aberta, por videolaparoscopia, robótica e até por procedimento endoscópico dependendo das indicações e dos profissionais. Classificadas de acordo com as relações anatômicas como restritivas, mal absortivas e restritivas mal absortivas, sendo a escolha dependente da situação de cada paciente e a meta de peso após o procedimento. Os benefícios vão além da perda de peso, há também evidência de auxiliarem no controle de comorbidades metabólicas, pelo fato de alterarem a fisiologia hormonal do intestino e metabolismo do tecido adiposo.